Xplora

CategoriaSão Paulo

Dicas do que fazer e onde comer na cidade de São Paulo.

Menu Express – Receitas em menos de 30 minutos

aula-menu-express

Se você não tem tempo de cozinhar, não sabe muito bem o que fazer na cozinha, acha que tudo dá muito trabalho e acaba pedindo delivery, tenho uma sugestão incrível. Fiz uma aula de culinária – menu express outro dia que abriu meus olhos para como as vezes fazer comida em casa pode ser mais rápido, saudável, barato e fácil do que pedir qualquer comida.

Para falar a verdade quando olhei o menu não me animei muito… Pizza, Risoto e Massa. Tudo parecia meio simples e com excesso de carboidrato. Fui para a aula sem muitas expectativas… Mas, a Chef Helena Jang, começou a fazer os pratos, dar as dicas, explicar como usar os utensílios de cozinha e acabou com todos os conceitos que eu tinha na cabeça, mudando completamente a minha perspectiva na cozinha. Sério, as dicas são o máximo!

Menu Express – Receitas em menos de 30 minutos

Não vou contar tudo aqui para não estragar a graça de participar da aula… mas adianto algumas coisas!

Começando pela pizza. A ideia da aula eram receitas que ficam prontas em até 30 minutos. A nossa pizza ficou pronta em 20. E não era qualquer pizza, era muitoo boa. Dá para acreditar que conseguimos fazer uma pizza artesanal, crocante e super saborosa tão rápido?? E vocês não tem noção de como é fácil.

Foram apenas 2 ingredientes para fazer a massa. Nada mais! O molho de tomate fresco, feito na hora, demorou 2 minutos. Nunca mais compro molho de caixinha! Agora uso esse molho feito na hora em tudo! Na massa, na carne, na pizza. É sucesso absoluto!

aula-menu-express

menu-express-culinaria-sapida

Na seqüência, veio o risoto. Que tal um risoto delicioso sem caldo? Daqueles que não precisa ficar misturando e jogando o caldo de tempos em tempos. Vocês faz tudo junto. De uma vez só! E o sabor? Não preciso nem comentar! O nosso risoto era de legumes com cogumelos.

aula-menu-express

aula-menu-express

Depois do risoto foi a vez da massa! Esperar a água ferver não faz parte do programa. Massa feita e molho de queijo gorgonzola jogado por cima. Uma delícia! Pronto em 20 minutos!

aula-menu-express

Essa aula me fez querer me envolver com a cozinha de casa muito mais. Domingo já não tem delivery, a pizza é feita em casa! A proposta da aula é essa – mostrar que não precisa de milhões de utensílios e nem de muito talento. É só começar!

A aula é dada pela Chef Helena Jang – que tem um canal bem legal de receitas no Youtube.

Enfim, amei a aula! Claro que sou suspeita para falar porque é uma aula do Sabiar. Mas, só recomendo aquilo que faço mesmo, acredito e gosto.

Informações – Aula Menu Express

A aula acontece mensalmente na loja Suxxar, na Avenida Faria Lima, 4531.

Para ver as próximas datas e fazer a reserva é só clicar aqui.

Sabiar: saia da sua zona de conforto!

sabiar-experiencias-criativas

Não sei se vocês sabem, mas eu tenho uma empresa chamada Sabiar, de lazer criativo, que cria e vende experiências gastronômicas, culturais, de beleza e bem-estar, de esportes e atividades para crianças. A razão pela qual eu estou escrevendo sobre o Sabiar é contar que depois que comecei a trabalhar (e frequentar!) todas essas experiências, meu jeito de aproveitar a vida e a cidade onde eu moro (São Paulo), mudou completamente!.

Saia da sua zona de conforto!

Vivemos numa inércia de frequentar os mesmos lugares, comer nos mesmos restaurantes, só sair nos mesmos bairros e fazer sempre as mesmas coisas. O Sabiar me tirou da minha zona de conforto! Já aprendi tanta coisa! Fiz aula de grafite, literalmente aprendendo a usar o spray na parede, fiz tour de doces nos Jardins, conheci melhor o Centro de SP, fiz aula de brigadeiro e brownie, aprendi a fazer comida tailandesa, assisti diversos filmes com discussão sobre psicanálise e aprendi que na essência somos todos psicóticos ou neuróticos, fiz reunião com tanta gente interessante e criativa

sabiar-experiencias-criativas

O dia mais marcante, para mim, até hoje foi o dia que visitei o Tour das Artes de Paraisopolis de manhã e conheci os incríveis artistas da favela. Visitei a casa deles, conversei sobre as dificuldades da vida e de ser artista, aprendi sobre o trabalho de cada um. No mesmo dia, a tarde, fui fazer uma aula de maquiagem, super cara, em um lugar bem exclusivo e especial. As duas experiências foram igualmente enriquecedoras e divertidas. Cada uma contribuiu para que eu aprendesse algo novo, conhecesse uma realidade da cidade de São Paulo, e conversasse com pessoas diferentes.

Mas, foi um dia de contrastes, que me fez mais uma vez questionar o propósito das nossas vidas, do nosso trabalho, das nossas atitudes do dia-a-dia. E é para isso que eu criei o Sabiar, para despertar esse sentimento nas pessoas. De aprender com tudo o que fazemos, de aproveitar a vida ao máximo, de descobrir coisas novas e diferentes para fazer em São Paulo, de querer melhorar como pessoa, de querer ajudar os outros e ter um impacto maior na nossas sociedade.

sabiar-experiencias-criativas

Eu amo o que eu faço! E lá se vão 3 anos que trabalho com isso… Claro, que temos dias de crises, de questionamentos, de altos e baixos. Mas cada dia que passa tenho mais certeza que escolhi um caminho que fazia sentido para a minha vida.

Enfim, queria deixar o recado que a gente NÃO PRECISA saber de tudo, nem buscar o diferente, mas que quando a gente aprende e sai da zona de conforto, a vida fica muito mais interessante e divertida!

sabiar-experiencias-criativas

Sobre o Sabiar

A ideia do Sabiar é proporcionar momentos de diversão e lazer e sempre com algum aprendizado diferente! Tour de fotografia pelo centro de São Paulo, aulas de culinária, cinema com discussão do tema, aula de horta, de meditação, de vinho, cerveja, e por ai vai! São mais de 300 experiências no site. São Paulo e Rio de Janeiro são as cidades com mais experiências, mas o Sabiar também está em mais de 50 cidades do mundo.

Saiba mais: www.sabiar.com

Instagram: @sabiar_online

 

Veja todas as #dicasxplora no nosso instagram: @xplorablog

Muito mais do que aquele hambúrguer básico de domingo

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

É fato que as hamburguerias estão em alta em São Paulo! E realmente algumas são incríveis! Mas, há um bom tempo, estou tentando ir nas melhores e elas estão sempre lotadas!! Outro dia mesmo, eu, grávida com desejo de hambúrguer, fiz meu marido correr a cidade comigo com a lista das 10 melhores hamburguerias da cidade na mão, e… nada! Filas e filas de espera para comer. Não consegui matar meu desejo.

Mas, esse fim de semana fizemos um programa ainda mais legal do que ir em uma hamburgueria! Fomos fazer hambúrguer artesanal. Isso mesmo! Nada de hambúrguer Sadia comprado no supermercado… o legal é fazer seu próprio hambúrguer na chapa. Aquele que sai meio deformado, mas suculento, grosso e meio cru por dentro, sabe? Hum, dá água na boca só de lembrar!

Melhor ainda é fazer isso com um grupo de amigos, preparando seu próprio ketchup, maionese, picles e cebola caramelizada, e ainda comandados pelo recém participante do Masterchef, Marcos Baldassari. Já deu para sentir o drama né?

Essa é a proposta do evento do Sabiar que fomos no último fim de semana! Em vez de repetir os mesmos programas de sempre, a aula de hambúrguer é um jeito diferente de aproveitar o clássico almoço de domingo. Sou suspeita para falar do Sabiar (minha empresa!), mas esse evento foi realmente divertido.

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

A ideia era que os participantes aprendessem o passo-a-passo para preparar seu hambúrguer caseiro em uma tarde divertida e descontraída. Foi uma delícia! O evento aconteceu na varanda da Padaria Dona Deôla, no Itaim.

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

As mesas foram colocadas ao redor da varanda e para cada 3-4 pessoas tinha uma grelha. O Marcos chamou todo mundo para se aproximar e explicou como preparar o ketchup, a maionese, o picles e a cebola caramelizada. Depois, cada um voltou para sua mesa para começar a cozinhar!

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

Tinham dois tipos de mistura de carne: o primeiro era só de picanha e o segundo, um blend de peito, bacon e alcatra. Nós tínhamos uma forminha de hambúrguer para colocar a carne e deixar no formato certo.

Depois, era só colocar na grelha e escolher seus ingredientes: tipo de pão, tipo de queijo, maionese, ketchup, picles, cebola e montar seu hamburguinho. Dava para fazer aproximadamente 6 de cada vez.

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

O grande segredo é acertar o timing! Eu que não sou muito boa de timing deixei queimar o primeiro pão! Mas, o Leo dominou a grelha e cuidou para que todos os outros ficassem prontos na hora certa! Fizemos mais de 15 hambúrgueres! Foi sucesso total.

O evento estava cheio, eram mais de 20 pessoas, mas o espaço foi super apropriado e todos conseguiram participar. Vários masterchefs e as meninas do Marola com Carambola também estavam por lá.

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

A Cervejaria Urbana também participou do evento oferecendo cervejas artesanais. Eu não tomo cerveja, mas o Leo que é entendido do assunto, adorou!

hamburgada-sabiar-marcos-masterchef

No final, a Dona Deôla ofereceu um bolo de doce de leite maravilhoso, de dar água na boca! Encerramos com chave de ouro.

Obviamente eu sou suspeita para falar dos eventos do Sabiar 😉 Mas, podem ter certeza que eu só recomendo aqueles que eu fiz e gosto mesmo!

Informações sobre a Aula de Hambúrguer

O evento acontece mensalmente. Para saber as próximas datas e fazer sua reserva, é só clicar aqui.

Endereço: Padaria Dona Deôla – Rua Joaquim Floriano, 1095 – São Paulo

Duração: aproximadamente 3:30 hr

Preço: R$120,00

Resistência à ditadura militar – São Paulo

Quem nasceu depois dos anos 80, assim como eu, ouviu falar da Ditadura Militar assim como ouviu de Pedro Álvares Cabral, ou seja, aprendi na escola como parte da história do Brasil, mas não é da minha época…

Mas, quando paramos para analisar, a Ditadura Militar é algo muito recente e que afetou a vida da geração dos nossos pais e que obviamente ainda influencia muito as gerações mais novas. Apesar disso, alguns parecem não entender a gravidade dos fatos, já que vi na manifestação do ultimo domingo pessoas pedindo intervenção militar.

Não sou nenhuma estudiosa do tema, e aliás, conheço muito pouco sobre a história e ditadura do Brasil, mas me interesso muito por esse assunto.

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

Hoje assisti o documentário Verdade 12.528 sobre as torturas e o que aconteceu com os presos políticos e parei para pensar em como ainda existe muita coisa mal explicada e jogada para baixo do tapete. Como sempre, a impunidade reina no Brasil.

Resolvi escrever esse post não para contar sobre minha opiniões políticas, mas sim sobre um tour em São Paulo, que tive o prazer de ser convidada pela assessoria de imprensa do SESC, a B4T. O tour chama “Caminhos da Resistência: Memórias da Política Paulistana” e é organizado pelo SESC Consolação. Para quem se interessar, é só acompanhar a programação no site do SESC. Aliás, além desse tour, eles tem diversos outros super interessantes. Vale a pena olhar!

Tour Caminhos da Resistência: Memórias da Política Paulistana

O tour foi acompanhado pela guia Dolores Freixa, pela historiadora Angela Fileno e pelos incríveis Marco Antônio Garbellini e William Rolderick do Canto Poético, que ilustraram a visita com músicas e poesias incríveis da época da Ditadura.

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

1 – Batalha da Maria Antonia

Nos encontramos na frente do Sesc Consolação e de lá seguimos a pé até o Centro Universitário Maria Antonia, onde antigamente funcionava um predio da USP, e que foi palco de uma das grandes batalhas de resistência à ditadura. Os estudantes da USP eram radicalmente de esquerda e contra a ditadura e constantemente entravam em conflito contra os estudantes do Mackenzie, localizado na mesma rua, e que tinham um posicionamento político a favor da ditadura (não em todos os cursos da faculdade). Em outubro de 1968 aconteceu uma das principais batalhas entre as faculdades, que culminou com uma invasão da tropa de choque que entrou no prédio e agiu com muita violência.

Nós fizemos uma rápida visita ao local e a Angela Fileno nos contou detalhes do que aconteceu nesse dia, inclusive sobre os estudantes, professores e atuantes da época que hoje são pessoas conhecidas de diversos assuntos (Fernando Henrique Cardoso, era um deles!).

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

Tivemos uma intervenção surpresa do Marco e William que do nada apareceram no meio da nossa roda, declamaram o poema “Narrar é resistir” de Guimarães Rosa e cantaram a música Cálice, do Chico Buarque.

2 – Antigo Presídio Tiradentes

Saímos de ônibus da Rua Maria Antonia e seguimos até o local onde era o antigo presídio Tiradentes. Inaugurado em 1852 e desativado em 1972, o presídio foi palco de torturas e violência contra presos políticos. Ele teve essa finalidade especificamente na Era Vargas e na Ditadura Militar.

Porém, na época da Ditadura, ser preso nesse presídio era uma situação boa, pois eles possuíam uma lista com os nomes dos presos e assim, as famílias podiam identificar quem estava por lá, diferente dos outros presídios, onde as pessoas simplesmente desapareciam e muitas vezes nunca mais se ouvia falar delas.

Dilma Rousseff e Monteiro Lobato foram alguns dos presos políticos que ficaram “hospedados” no Presídio Tiradentes.

Do antigo local onde era o presídio sobrou apenas o arco de entrada porque as obras do metro abalaram a estrutura do local e ele foi demolido. Por lá, tivemos mais intervenções musicais do Marco e William e ouvimos mais histórias curiosas sobre a época da Ditadura.

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

3- Parque da Luz

Passamos em frente a Pinacoteca e seguimos caminhando pelo Parque da Luz, onde o Marco e o William cantaram diversas músicas da época da Ditadura, inclusive uma das minhas preferidas – Para não dizer que não falei das flores, do Geraldo Vandré, e contaram histórias e situações que eles mesmo viveram e presenciaram na época da Ditadura. Foi muito interessante!

4- Memorial da Resistência

Continuamos caminhando até o Memorial da Resistência, o lugar mais emocionante do tour. Ele é vinculado à Pinacoteca e foi criado para manter as referências das memórias da resistência e da repressão políticas do Brasil, transformando em museu a sede do que foi a DEOPS (Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo), uma das polícias mais violentas da época da Ditadura Militar.

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

Você entra no museu e se sente acuado nas antigas celas que mantêm as proporções e formatos das antigas celas dos presos políticos. Elas são pequenas, mas tinham em média de 10 a 15 pessoas em cada um. As paredes tem os rabiscos e nomes daqueles que ficaram presos por ali. Mas, o que achei mais emocionante e triste foi ouvir os relatos dos presos que foram torturados e sofreram nas mãos da polícia. Você senta dentro das celas e coloca um fone para escutar as histórias de vida de cada um deles.

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

tour-resistencia-ditadura-sao-paulo

Lá também ouvimos bastante sobre o papel da DEOPS, as torturas e a situação crítica dos presos políticos. Também tivemos mais intervenções musicais e histórias interessantes.

Acabando o tour, seguimos para almoçar todos juntos no Bom Retiro e continuar o papo por lá. Recomendo a todos aqueles que se interessam pela história de São Paulo e do Brasil a fazer o tour. É realmente interessante vivenciar tudo isso e pensar que há não tanto tempo atrás pessoas que hoje estão ou estiveram no poder passaram por tantas coisas e que estão vivas para contar. O documentário Verdade 12.528 também é uma fonte de informação para quem quer saber o que pensam as famílias daqueles que perderam pessoas queridas que sumiram na época da ditadura e nunca mais foram encontradas. Triste também é pensar que aqueles que faziam parte do grupo militar e que tanto torturam e usaram da violência também estão por ai, vivos e livres dos crimes que cometeram.

Quer ver mais dicas de coisas diferentes para fazer em São Paulo? Clique aqui!

Fica a dica!

Gostou do post?
Acompanhe o Dica da Dri no facebook
Siga o Dica da Dri no twitter
Veja as fotos do Dica da Dri no instagram

Diletto Experience: jantar incrível em parceria do Sabiar com a Diletto

Para quem me acompanha no facebook ou no instagram, já deve ter ouvido falar da Diletto Experience! Imagina uma combinação de sabores doces e salgados misturados e que te deixam com água na boca. Agora pensa que esses sabores vem em pratos maravilhosos, super bem apresentados, criativos e deliciosos! Assim é a Diletto Experience.

sabiar-diletto-experience

Para quem não conhece, a Diletto é uma marca de sorvetes de origem italiana, que são meio aerados por dentro, parecem feitos de neve! Tem de diversos sabores, os meus preferidos são limão siciliano, coco e menta.

A ideia da Diletto Experience é te ensinar a usar os gelatos da Diletto em pratos que podem ser entradas, pratos principais ou sobremesas. O evento é um jantar completo, com 4 pratos + café com gelato, um mais incrível que o outro!!

sabiar-diletto-experience

O lugar onde o evento acontece é o máximo também! Fica na parte de cima da loja da Diletto, dos Jardins. É um espaço gastronômico, todo decorado, com cozinha gourmet e paredes coloridas.

As criações dos pratos são do Chef Zé Maria, que traz a criatividade em combinar ingredientes especialíssimos como grana padano, azeite trufado, caviar de balsãmico, entre outros, com os gelatos. Juro, é de dar água na boca! Não dá para explicar em palavras o quão bom são os pratos!! Vocês tem que experimentar!

sabiar-diletto-experience

sabiar-diletto-experience

A Diletto Experience é uma parceria exclusiva do Sabiar (minha empresa!) com a Diletto e é sucesso absoluto!! Para saber mais e reservar a sua vaga, é só clicar aqui.

Menu – Diletto Experience

Não vou contar todos os detalhes para não estragar a graça! Mas a Diletto Experience começa com um sorbet de chocolate belga com sal de vanila e whisky.

Depois, é servida uma melancia grelhada com balsâmico. Em seguida, um risoto para quebrar o sabor, e para finalizar: salada de frutas com gelato de iogurte e calda de prosecco.

sabiar-diletto-experience

sabiar-diletto-experience

Os participantes recebem uma apostila com as receitas para poder replicar os pratos em casa depois. É super fácil de fazer e vai impressionar muito seus convidados. Apesar de eu já ter ido várias vezes na Diletto Experience, ainda não me aventurei a fazer sozinha em casa!! Mas quando eu fizer eu posto aqui o resultado. Por enquanto, ficamos com as fotos que eu tirei no evento mesmo!

sabiar-diletto-experience

A Diletto Experience é uma ótima ideia também para dar de presente porque é uma experiência super diferente e especial. Excelente também para datas comemorativas!

Informações

A Diletto Experience acontece duas vezes por mês, às quartas feiras.

Endereço: Loja Flagship da Diletto – Alameda Lorena, 1969. Jardins, São Paulo.
Preço: R$180,00

Para ver as próximas datas e comprar, é só clicar nesse link e seguir o passo a passo. Se tiverem qualquer dúvida, é só mandar um email para contato@sabiar.com

Para ver outras dicas de experiências diferentes para fazer em São Paulo, dá uma olhada nesse link.

Fica a dica!

Gostou do post?
Acompanhe o Dica da Dri no facebook
Siga o Dica da Dri no twitter
Veja as fotos do Dica da Dri no instagram

Food Truck Park – Butanta

Vocês já devem saber que os food trucks estão na moda ne? Mas para quem tenta ir no Butantã Food Park durante o final de semana, parece quase uma missão impossível: fica lotado! Hoje são mais de 40 caminhões com todo o tipo de comida: indiana, italiana, hamburger, doces, vinho e muito mais!

Eu amo comidinhas de rua e já comi em vários food trucks aqui em São Paulo. Especificamente no Food Park do Butantã, a minha sugestão para não comer nos horários de pico e para poder aproveitar ao máximo as diversas opções que tem por lé é chegar cedo e fazer um “brunch”. Nós chegamos por volta do 12:00 e ainda não estava cheio. Fomos sem tomar café-da-manhã e passamos de caminhão em caminhão para escolher qual seria o nosso menu.

Fui com meu marido e dividimos tudo (ou quase tudo!) para poder experimentar mais comidinhas. Saímos de lá por volta das 16:00, ultra-satisfeitos de tanto comer!

foodtrucks-sao-paulo-butanta

foodtrucks-sao-paulo-butanta

Fiz uma lista das nossas escolhas para quem quiser seguir à risca:

1. WAFFLE

Começamos no Food truck chamado Waff, dividindo um sanduíche de waffle com frango e catupiri. Estava uma delícia.

foodtrucks-sao-paulo-butanta

2. SUCO NATURAL

Tomei um suco muito bom de carambola, água de coco e hortelã no food truck de sucos e comidas naturais: Salve, Salve Natural Food Truck.

3. TAPIOCA

Infelizmente não sei o nome dessa barraquinha de tapioca… eu comi a de carne seca com queijo.

foodtrucks-sao-paulo-butanta

foodtrucks-sao-paulo-butanta

4. HAMBURGER

Comemos um hamburger de picanha e lingüiça do Birrinhas, muito bom!

foodtrucks-sao-paulo-butanta-6

5. PICOLÉ RECHEADO

Esse aqui foi matador! Agora já existem diversas marcas de picolés recheados. Mas a primeira vez que eu vi foi nesse dia, na barraquinha do Me Gusta. O que eu comi era de baunilha com brigadeiro e ainda acho o melhor que eu já provei. Sensacional!

foodtrucks-sao-paulo-butanta

Além dessa listinha passamos por vários outros trucks com comidinhas que acabamos não comendo, mas que me deixaram com água na boca para as próximas visitas:

Comida indiana
Comida italiana
Macarrons
Doces
Bolos
Vinho
Queijos

Estava tendo também um festival de cerveja artesanal da Cerveja Jupiter. Para os amantes de cerveja, uma ótima ideia. Você podia degustar, ouvir explicações e comprar sua cervejinha para acompanhar toda essa comilança.

Fora do Butantã Food Park eu já comi também no Buzina Food Truck e recomendo muito também. A comida estava maravilhosa.

INFORMAÇÕES – BUTANTÃ FOOD PARK

Rua Agostinho Cantu, 47

Fica aberto todos os dias. Para saber a programação, acompanhe a página oficial no facebook.

Os preços das comidinhas variam entre R$15,00 e R$35,00, na média.

Fica a dica!

Gostou do post?
Acompanhe o Dica da Dri no facebook
Siga o Dica da Dri no twitter
Veja as fotos do Dica da Dri no instagram

melhores-restaurantes-sao-paulo

Checklist com os 120 melhores restaurantes de São Paulo

Como a maioria de vocês já sabe, eu tenho uma empresa chamada Sabiar (www.sabiar.com) que organiza eventos culturais para quem quer aprender algo novo e conhecer um lado diferente da cidade. Desde que comecei a trabalhar com isso, no final do ano passado, descobri lugares e atividades incríveis em São Paulo que eu não conhecia.

Isso me despertou ainda mais o interesse por explorar a minha cidade e conhecer mais lugares. Como eu sou uma pessoa que ama gastronomia e cultura, me coloquei uma meta de sempre ir a restaurantes diferentes (em vez de ficar comendo sempre nos mesmos lugares) e de tentar fazer atividades que eu não faria normalmente.

O fato é que quando chegava o dia de jantar fora, eu não lembrava nenhum nome de restaurante legal que eu queria conhecer!

Quando as pessoas me contavam de restaurantes legais eu ficava animada para ir, quando eu via lugares charmosos na rua eu ficava com vontade de conhecer, mas na hora que chegava o tal jantar, não vinha nenhum nome na cabeça!

Então, pensando nas pessoas que têm o mesmo drama que eu na hora de escolher um restaurante, criei (junto com o time do Sabiar) um guia com um checklist dos 120 melhores restaurantes de São Paulo. Fui perguntando para todo mundo que eu encontrava quais eram seus restaurantes preferidos, pesquisei bastante e consolidei nesse guia.

Para ver a lista com os 120 melhores restaurantes é só clicar na imagem abaixo que já direciona para a página onde eu coloquei o checklist.

melhores-restaurantes-sao-paulo

Eu que amo checklists, obviamente imprimi a minha lista e estou seguindo um a um! Minha meta é conhecer todos (sem prazo, porque se não, vou falir, rs).

Quero saber a opinião de vocês! Esqueci algum restaurante legal? Vocês concordam com essa lista de favoritos ou incluiriam/tirariam algum? Quem quiser dar dicas, é só deixar um comentário abaixo.

Espero que gostem!

Fica a dica!

Gostou do post?
Acompanhe o Dica da Dri no facebook
Siga o Dica da Dri no twitter
Veja as fotos do Dica da Dri no instagram

Entrevista com Manuela Colombo, do Conexão Cultural

Conversei com a querida Manuela Colombo, paulistana que criou o Conexão Cultural junto com a Paola Cayubi. A Manu me contou sobre o que é o Conexão e sobre o que ela mais gosta e menos gosta na cidade de São Paulo.

Ela é uma daquelas pessoas que você conhece e logo já gosta dela. Super carismática, esperta e sempre disposta a ajudar! Uma pessoa para inspirar =)

Manuela-Colombo-Conexao-Cultural

Entrevista com Manuela Colombo, do Conexão Cultural

1- Qual sua idade e formação?

Tenho 30 anos e sou ex-advogada e atual ativista urbana, co-fundadora do Conexão Cultural.

2- O que é o Conexão Cultural?

Uma organização que atua com a ocupação criativa de espaços públicos e de espaços culturais, especialmente em São Paulo, mas temos um braço no Rio de Janeiro também e projetos que envolvem outros estados brasileiros. Muitos projetos são em parceria com o CafeNaRua, que desenha projetos de design e vivências urbanas. Mais sobre nossos projetos você encontra no nosso site e na nossa fanpage (albuns).

Manuela-Colombo-Conexao-Cultural

3- De onde veio a ideia de criar o Conexão?

Veio da nossa vontade de trazer novos patamares de interação social e cultural e também de conectar as pessoas com a criatividade, com artistas e coletivos interessantes, com os espaços públicos e culturais da cidade, trazendo mais inspiração para o cotidiano.

4- E pessoalmente, o que você mais gosta de fazer em São Paulo?

Andar e conhecer cantinhos interessantes em bairros paulistas, comer comida de rua, andar de bicicleta, usar os parque e praças, ouvir música ao vivo e experimentar novos lugares.

5- Qual você acha que é o maior problema da cidade de São Paulo?

O transporte público ainda é limitado e deficiente. O metrô e trem funcionam muito bem, mas não conectam a cidade toda, e os ônibus ainda oferecem muita dificuldade para quem quer se deslocar para pontos distantes. Falta mais investimento em ciclovias fixas também.

6- E para terminar, qual a sua dica para os leitores do Dica da Dri?

Usar a cidade, cuidar do espaço público, repensar as formas de lazer e de interação com nossos vizinhos, amigos e até com desconhecidos, fugir de shoppings e dos carros o máximo possível.

Manuela-Colombo-Conexao-Cultural

Fica a dica!

Para ver outras entrevistas do Dica da Dri, clique aqui.

Gostou do post?

Acompanhe o Dica da Dri no facebook

Siga o Dica da Dri no twitter

Veja as fotos do Dica da Dri no instagram

Os artistas de Paraisopolis: o “Gaudi brasileiro” e “Berbela”

São Paulo é meio controversa, uns amam, uns odeiam. Eu adoro a cidade, apesar de sentir falta da praia e apesar da violência que vivemos por aqui. O que me faz gostar de São Paulo são as atividades culturais e gastronômicas que a cidade esconde.

Recentemente visitei dois artistas em Paraisopolis e fiquei impressionada com a qualidade do trabalho deles. Para quem quer fazer algo diferente em São Paulo, vale muito a pena a visita. Acho que todo paulistano (ou visitante em são Paulo!) interessado em arte ou cultura deveria se programar para explorar esse cantinho da cidade e visitar Paraisopolis. Infelizmente eu não consegui fazer o tour completo dos artistas de lá, mas tive o imenso prazer de conhecer o “Berbela” e o “Gaudi de Paraisopolis”. Cada um com seu talento e estilo, os dois são extremamente criativos e talentosos.

artistas-paraisopolis-55

O Gaudi de Paraisopolis

Estevão, mais conhecido como o Gaudi de Paraisopolis, construiu a sua casa colando objetos na parede e transformando-a numa incrível obra de arte. Ele mora lá com a esposa e os dois filhos.

A casa parece uma caverna cheia de esconderijos e túneis. Você entra por um corredor e chega à sala principal, à cozinha e aos quartos. No caminho aparecem escadas e cada uma delas leva a uma parte diferente da casa. Tem uma árvore em cima da casa, e ela é tão grande que suas raízes se espalham pelos cômodos principais e fazem parte da estrutura da casa.

A decoração é incrível. Cheia de louças e peças que o Estevão comprou e foi adicionando às paredes. Sem saber da existência do verdadeiro Gaudi, de Barcelona, Estevão desenvolveu seu estilo próprio de forma muito parecida com o famoso artista.

No alto da casa de Estevão, ele fez uma área ao ar livre, com alguns banquinhos espalhados, de onde você pode observar toda a área de Paraisópolis.

paraisopolis-artistas

Além da casa dele, ele faz também quadros e outros objetos para vender.

É difícil explicar com palavras a grandiosidade da casa do Estevão. Mas, acho que as fotos vão ajudar =)

paraisopolis-artistas

paraisopolis-artistas

paraisopolis-artistas

paraisopolis-artistas

Berbela

O Edinaldo, mais conhecido como Berbela, tem uma oficina de motos. Ele um dia resolveu que queria dar alguma função às peças que sobravam dos consertos e resolveu improvisar. Foi juntando uma com a outra, até que construiu um boneco. De lá, ele não parou mais.

artistas-paraisopolis-53

Hoje são mais de 8 mil peças em diversos formatos: mesa, cadeira, jacaré, insetos, chinelos, ele faz de tudo. E não faz sob encomenda e nem pensando em vender. Faz para ele mesmo. Claro, que às vezes, ele vende. Mas, a razão principal das suas criações não é essa.

Os objetos que ele faz são super criativos e interessantes. Dentro do banheiro da oficina, ele colocou diversos insetos feitos por ele. Vimos também uma bicicleta da Copa, toda verde e amarela, com GPS, TV, som e muito mais. Ele mesmo que construiu com as peças da oficina.

paraisopolis-artistas

paraisopolis-artistas

paraisopolis-artistas

paraisopolis-artistas

Fiquei realmente impressionada com o trabalho dos dois. Fico feliz que tenha tido essa oportunidade de ir a Paraisopolis visitá-los. Conheci o pessoal que organiza os tours dos artistas ali. Caso alguém se interesse em fazer esse passeio, me mande um email para contato@sabiar.com que posso ajudar a organizar. E espero que em breve a gente consiga fechar uma parceria com o Sabiar para levar mais gente para conhecer esses excelentes artistas!

Fica a dica!

Gostou do post?

Acompanhe o Dica da Dri no facebook

Siga o Dica da Dri no twitter

Veja as fotos do Dica da Dri no instagram

6 coisas diferentes para fazer em São Paulo

São Paulo é uma cidade caótica, cheia de vida e de gente. E é uma cidade que oferece milhões de programas diferentes como exposições, cursos, restaurantes, parques. Mas, ainda assim, quando a gente pensa no programa do final de semana, ainda temos dificuldade de pensar nas diversas opções e acabamos indo sempre aos mesmos lugares.

Como vocês já devem saber, recentemente eu lancei uma empresa chamada Sabiar (www.sabiar.com), que vende cursos e experiências culturais para turistas e, desde então, estou descobrindo lugares e coisas incríveis na minha própria cidade. Algumas dessas atividades eu até sabia que existiam, mas, na correria do dia-a-dia acabava não fazendo.

Agora que eu testo grande parte dessas experiências, minha vida em São Paulo ficou mais divertida e feliz e, por isso, quero dividir com vocês algumas dessas experiências! Então, não fiquem com preguiça! Agora é só se programar e explorar a nossa cidade de São Paulo.

6 coisas diferentes para fazer em São Paulo:

Tour Gastronômico pelo Centro da cidade

Eu já fui diversas vezes ao centro de São Paulo e sei que tem prédios históricos importantes por lá. Mas, quando vou ao centro, fico meio perdida sem saber a onde ir e que lugares visitar. Por isso que eu amei esse tour!

A guia, a Carol, vai explicando a história de cada um desses lugares de forma rápida e didática. Além de aprender um pouco sobre a história de São Paulo, você experimenta comidas incríveis em lugares que dificilmente você iria sem o tour!

Ceviche, tempurá, caipirinha, doces portugueses e um cafezinho no final. É um melhor que o outro!

Para mais informações desse tour, clique aqui.

centro-sao-paulo

centro-sao-paulo

Tour Gastronômico no Mercadão

Além do tour do centro, eu fiz também um tour gastronômico dentro do mercadão. Foi super legal. A guia passa pelas principais barracas e explica sobre a história do mercadão, da comida e dos ingredientes! E claro, provamos o famosos pastel de bacalhau, o sanduíche de mortadela e várias outras comidinhas!

Para ver datas e reservar, é só clicar aqui.

mercadão-sao-paulo

Workshop de culinária rápida e saudável

Amei esse workshop! Ele é muito diferente das aulas de culinária normais. Em vez de você chegar lá e aprender uma única receita, você aprende a se relacionar com a cozinha e com os ingredientes. A Bia, que é a chef de cozinha, faz 4 pratos diferentes. Todos, usando apenas uma wok. Isso é para mostrar que não precisa de milhões de acessórios de cozinha para fazer boas comidas. O que ela te ensina de verdade é a pensar o que dá para você fazer com os ingredientes que você tem casa. Por exemplo, abre a geladeira e escolhe um carboidrato.

Se você escolheu a mandioca, por exemplo, ela é áspera e seca. Então, escolha depois algo que compense esse sabor e textura, por exemplo, o tomate. Ai você complementa com uma fonte de fibra menos salgada e uma proteína. Enfim, você aprende a misturar ingredientes que trazem um sabor especial e que fogem do básico.

Outra coisa que eu adorei da aula dela é que as misturas que ela fez podem ser o prato principal, mas podem também ser o acompanhamento de um risotto, de uma massa, de uma carne ou até de uma torradinha, como entrada. Recomendo muito essa aula para quem gosta de comer saudável e não tem muita paciência com receitas complicadas!

Para saber as próximas datas do workshop, clique aqui.

coisas-diferentes-são-paulo

coisas-diferentes-são-paulo

Workshop ou Tour de grafite (de bicicleta ou a pé)

A nossa cidade é uma das pioneiras no grafite. E a Manuela, do Conexão Cultural, é uma expert nesse assunto! A Manu organiza em parceria com artistas e outras empresas, diversos tours culturais de grafite. Às vezes de bicicleta, às vezes a pé, às vezes combinado com aula teórica e prática, às vezes apenas o tour. O fato é que é divertido e você passa a observar a arte de rua com outros olhos.

O tour que eu fiz foi de bicicleta. Saímos da Vila Mariana, perto do Shopping Paulista e fomos até a Vila Madalena. Fomos fazendo diversas paradas no caminho enquanto a Manu nos explicava sobre as diferentes formas de arte e sobre os grafiteiros de São Paulo.

Além de aprender muita coisa nova, a gente também faz um bom exercício e aproveita a vida ao ar livre! Passamos mais de 2 horas pedalando e parando e nem vi o tempo passar! E, para quem já está se perguntando se precisa ser atleta para fazer esse tour, eu já explico: eu era a menos em forma de todos, rs. E foi super tranquilo! Claro, que as paradas são super importantes, se não eu não aguentaria. Mas o tour é adequado para todos os níveis! Terminamos o dia com um almoço no Hostel Ô de Casa na Vila Madalena.

Os tours de grafite entram e saem do ar de acordo com a disponibilidade. Então, fiquem de olho nesse link para saber quando é o próximo! Se não aparecer nada de grafite nesse link é porque as datas não estão disponíveis ainda.

grafite-bicicleta

grafite-bicicleta

Aula de fotografia

Essa aula é nova e ainda não tive a oportunidade de fazer, mas eu estou ajudando a organizar e já estou adorando! A idéia é que as pessoas aprendam sobre os conceitos básicos de fotografia como abertura, iluminação, velocidade, lentes e etc. Essa aula será dada ao ar livre (a não ser que chova!) e quase sempre será feita em algum dos SESCs da cidade.

Durante as 3 horas de aula, a Helena, (que além de ser a professora é uma fotógrafa e artista excepcional!) mistura também experiências práticas para os alunos aplicarem os conceitos que aprendem.

Na segunda parte do curso, os alunos vão a uma exposição de fotografia em alguma galeria da cidade e a Helena faz a visita guiada, discutindo com os alunos os conceitos da fotografia e as decisões artísticas de cada foto. Não vejo a hora de fazer esse curso!

Para ver mais detalhes e reservar, é só clicar aqui.

Curso de auto-maquiagem

Como sabemos, São Paulo é uma cidade em que a moda tem um papel muito relevante. Várias tendências e pessoas referência “desse mundo” estão por aqui. E, por isso, o culto à beleza e à moda são partes importantes da cultura de São Paulo. Eu fui visitar essa escola de maquiagem em que é oferecido esse curso e adorei!!

As aulas são individuais e, portanto, o maquiador vai te ensinar a como usar os produtos certos para sua pele e para os seus traços. Você pode levar a sua própria maquiagem ou usar a deles, como preferir! Estou para agendar o meu horário e assim que fizer volto aqui para contar para vocês como foi!

Para saber mais sobre esse curso, clique aqui!

Além de todas essas experiências, estou com planos de testar várias outras que estão por vir. Acompanhem o SABIAR pelo facebook, instagram, ou se cadastrem na newsletter semanal para ficar por dentro das novidades!

E ai, gostaram das dicas? Se tiverem recomendações de coisas diferentes e legais para fazer na cidade, deixem nos comentários abaixo! Vamos descobrir São Paulo!!

Fica a dica!

Gostou do post?

Acompanhe o Dica da Dri no facebook

Siga o Dica da Dri no twitter

Veja as fotos do Dica da Dri no instagram