Xplora

Corumbau, Bahia: como chegar, hotéis e o que fazer por lá

Com uma paisagem de tirar o fôlego e hotéis charmosos, Corumbau é ideal para quem quer descansar e desligar a cabeça da vida corrida que levamos. Convidei a Carolina Almeida, uma amiga querida que acaba de voltar de lá, para escrever um post para a seção de praias no Brasil do Dica da Dri, contando tudo o que você precisa saber sobre Corumbau, uma praia paradisíaca na Bahia.

Corumbau – Por Carolina Almeida

Corumbau é um vilarejo de pescadores, que no último censo tinha menos de 100 famílias, com uma praia linda e que dá uma sensação de estar parado no tempo há décadas. A ponta da praia tinha uma longa faixa de areia em direção ao alto mar que pouco a pouco está sendo coberta pelo mar. Nossa anfitriã simpaticíssima, Dadá, inclusive nasceu em uma parte que já foi tomada pelo mar.  A combinação desta faixa com um gigante recife de corais (o 2º maior da Bahia) deixa o mar mansinho e com um lindo tom de azul o tempo todo, apesar da brisa constante, que disfarça o sol e engana os branquinhos que não passarem muito protetor solar… (vejam aqui um post de como escolher o seu protetor solar!) . Todo esse cenário deixa um clima muito zen e relaxante para quem vem passear.

Corumbau-6-por-do-sol

corumbau-7-praia

Como chegar em Corumbau?

Na difícil chegada à Corumbau, é engraçado pensar como o vilarejo continua tão isolado, sendo que as primeiras terras vistas pelos portugueses estão logo ali do lado. O Monte Pascoal está a alguns km dali e, inclusive, os mais ativos podem se aventurar na sua escalada!

Corumbau quer dizer longe de tudo e o sentido fica bem claro no percurso tradicional para chegar do aeroporto de Porto Seguro. Pegamos um vôo até Porto Seguro e do aeroporto, fomos de táxi até Caraíva. Lá atravessamos o rio com uma das canoas e, alguns metros mais pra frente, do outro lado do rio, nos aguardava um buggy.

Como o percurso de Caraíva a Corumbau é todo dentro de uma área protegida dos índios pataxós, eles têm o monopólio dos buggys que fazem o trajeto e cobram uma pequena fortuna pelos pouco mais de 10 km.

Corumbau-3-buggy-canoa

Depois de atravessar a reserva, pegamos outra canoa para atravessar o rio e chegar a Corumbau. Da ponta da praia onde a canoa nos deixou, andamos uns 10 minutos até a nossa pousada. Tudo isso levou mais ou menos 3 horas, mas o tempo depende totalmente de como está a estrada até Caraíva.

Se você ficar em um dos hotéis maiores (Vila Naiá e Fazenda São Francisco),  dá para encurtar esta viagem, pois eles oferecem opções de helicópteros ou aviõezinhos fretados direto do aeroporto de Porto Seguro.

Existe também uma estrada de terra que chega até Corumbau, que vem de Itamaraju, mas, pelo que ouvimos, dependendo da quantidade de chuvas recentes, demora mais que o dobro do tempo que levamos em nosso multimodal. O voo deve ser lindo, mas a dificuldade para chegar define o lugar. E o cansaço passa logo na chegada a essa praia espetacular!

Encontramos aqui na vila 2 consultores ambientais que estavam avaliando os impactos de uma possível duplicação neste trecho da BR-101, ou seja, deve existir a chance do percurso ser facilitado em breve.

Onde se hospedar em Corumbau?

Além da nossa pousada, a Loin de Tout, na praia existem também 2 hotéis tops: o Vila Naiá e a Fazenda São Francisco, que estavam fora do nosso budget.

A pousada Loin de Tout foi feita usando antigas casas de pescadores, é rústica e super charmosa. Da decoração ao serviço, é tudo de muito bom gosto.

Os pães e bolos do café da manhã de frente para o mar são todos feitos alguns minutos antes e nosso melhor jantar também foi preparado aqui. E isso não foi porque viemos totalmente fora de época e quase nenhum dos poucos restaurantes da vila funcionava. Foi difícil até conseguir uma água de coco (!), mas a Dadá nos preparou um jantar realmente espetacular.

corumbau-5-fim-de-tarde

A pousada tem 3 quartos muito confortáveis e, mesmo sem ar, não passamos calor nem fomos devorados por mosquitos, graças aos ventos que entram na arquitetura praieira dos bangalôs e a uma rede que protege a cama. Infelizmente não conhecemos a Martine Renwart, a belga dona da pousada, que parece ser uma atração a mais na pousada e famosa na região por todo o engajamento em projetos sociais. Há mais de 10 anos que ela passa alguns meses do ano por aqui. Desde que chegou, trabalha em melhorar a vida no vilarejo e em trazer mais saúde e infra estrutura, sem alterar a simplicidade do lugar. Foi ela que encomendou o projeto de água encanada do vilarejo em 2005, criou a 1ª creche, o 1º posto de saúde e também promoveu a instalação da eletricidade. O tempo todo traz professores, dentistas, médicos e envolve os jovens da comunidade em várias atividades culturais. Acompanhamos o grupo de percussão que ela promove. Faz tudo isso com recursos próprios e arrecadados em eventos que organiza enquanto está em Bruxelas. É muito bacana ver tudo que ela já trouxe. Por outro lado , é assustador o desleixo do governo local com aquela comunidade, apesar de todos os mimos que são dados aos índios (já totalmente civilizados) da aldeia ao lado. Enfim, essa discussão seria uma história a parte.

Veja aqui sugestão de mais de 40 hotéis em Corumbau e arredores.

O que fazer em Corumbau?

A maioria das pessoas que vem a Corumbau não está buscando muita atividade, mas a praia é bem comprida, então quem não consegue ficar parado pode andar, correr, nadar… Tinha até um grupo de mulheres jogando futebol!

Corumbau-2-futebol-feminino

Provavelmente deve dar também para fazer wind , kite surf e stand up, mas não vi para alugar por aqui, então, devem trazer os próprios equipamentos.

A pousada empresta caiaque e snorkel para quem se animar. O passeio de caiaque pelo mangue vale a pena e o snorkel nos corais também é lindo (meia hora de barco da praia).

Entre Agosto e Outubro disseram que dá para ver baleias a algumas horas da praia, voltando no mesmo dia.

Jileno, o pescador que nos levou para o snorkel, disse que já viu baleias gigantes – muito maiores que seu barco e inclusive um parto emocionante de uma baleia, além de golfinhos, tartarugas e etc.

Porém, nós chegamos em Novembro, por acaso na melhor semana do ano para o “arrasto” de camarão e foi difícil convencer um dos pescadores a nos levar ao  snorkel, quanto mais arriscar procurar baleias fora de temporada…. ele garantiu que era impossível.

Corumbau-4-camarao

Enfim, nós passamos grande parte do tempo lendo, nadando e curtindo a atmosfera tranquila do vilarejo, depois das 9 da noite a única atividade disponível era tentar reconhecer constelações e procurar estrelas cadentes. Com tudo isso, alguns dias valeram como meses de descanso para compensar o stress do dia a dia paulistano.

Corumbau-1-vista-bangalo

Gostou do post?

Acompanhe o Dica da Dri no facebook

Siga o Dica da Dri no twitter

Veja as fotos do Dica da Dri no instagram

 

Sobre o autor Ver todos os posts

Dri Lima

Dri Lima

Adriana deixou o mundo corporativo para trabalhar com suas paixões: viagem, cultura, gastronomia. Já visitou mais de 40 países e ama descobrir lugares e pessoas especiais na sua cidade (São Paulo) ou nos lugares em que visita. É fundadora do Sabiar (www.sabiar.com), uma empresa de lazer criativo que descobre e cria experiências incríveis no Brasil e no mundo.

5 comentáriosDixe um comentário

  • Corumbau eh sensacional mesmo (nao consegui evitar a rima), e Martine eh uma pessoa excelente e impar. Ralmente nao vale a pena ir de Porto Seguro pra la pela estrada de Itamaraju. Sobre os seu post so acrscentaria duas coisas. 1. O passeio de caiaque no Rio eh otimo. 2para comer e beber uma caipirinha recomendo o restaurante do Jurandir, na beira da praia, quase ao lado da Loin de Tout

  • Corumbau eh mesmo de tirar o fôlego!
    Ficamos hospedados no Vila Naiá, pousada rústica de super bom gosto, e bastante reservada, mas o melhor jantar foi na Dada.
    Fizemos o trajeto Porto Seguro – Corumbau de helicóptero que foi um espetáculo à parte.

  • Oi gente, estou querendo ir a Ponta do Corumbau em dezembro, mas pelo que vi o translado por terra é muito ruim, porem tenho um serio problema com barcos e lanchas. O trajeto por barco é muito longo? Fui pra Boipeba proximo a Morro do Sao Paulo e passei mal demais. Depois disso estou traumatizada se é que me entendem. E ai o que faço?

  • Olá

    Passarei o feriado no ano novo em Corumbá e gostaria de saber se alugar um carro em Porto Seguro é fácil o acesso a Corumbá.

    Abraços

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *