Xplora

Vale a pena passar o dia em Alcântara, saindo de São Luis?

Alcantara-5

Alcântara estava nos nossos planos de viagem pela Rota das Emoções. A cidade é cheia de história e muito interessante. Então, parece simples decidir ir ou não à Alcântara, saindo de São Luis. Porém, a nossa experiência indo e voltando da cidade foi meio trágica, então, prefiro contar os fatos e vocês decidem se vale ou não ir até lá.

Ida e volta de São Luis a Alcântara

Para chegar de São Luis a Alcântara o melhor jeito é ir de barco. Teoricamente, de barco, em 1 hora e meia, você chega lá. Para ir de carro, nos disseram que demoraria aproximadamente 7 horas.

Então, contratamos a ida e volta pela Agência Natur (que fez todo o nosso pacote de viagem pela Rota das Emoções) e foi um desastre absoluto.
Nós contratamos todos os passeios da viagem privados, para um grupo de 4 pessoas. Mas, pelo que me justificaram depois, para Alcântara não tem como ir em barco privado. Então, nos colocaram em um barco lotado.

O barco se chamava Sabor de Mel e era super inseguro e desconfortável. Não tinham salva-vidas suficientes, grande parte das cadeiras eram no sol, as pessoas estavam apertadas, enfim, claramente não era uma boa ideia. Mas, não tínhamos outra opção, então fomos nele mesmo. No caminho, o motor do barco quebrou (porque colocaram diesel em vez de gasolina). Tivemos que ir bem devagar, contando com o vento… demorou 2 horas e meia para chegar. Balançou muito, molhou as pessoas que estavam no barco e foi péssimo.

Enfim, chegamos na cidade (e mais para frente conto a parte boa e o que tem para fazer por lá) e fomos passear.

Na volta, tanto nós, como as outras pessoas que estavam no barco da ida, pedimos para trocar de barco. Eles não deixaram e falaram que iriam consertar. Na hora de ir embora, claro que disseram que estava tudo certo. Mas, no meio do caminho de volta, o motor quebra de novo. Por sorte, estava ventando muito e chegamos até um certo ponto com rapidez. Mas, como estava sem motor, e a maré estava baixa, o barco atolou antes de chegar na praia e ficamos no mar, atolados e sem nenhum amparo. A mulher que guiava o barco é completamente sem noção e inconsequente. Falou que tinha resolvido e que estava tudo bem. Ficamos quase 2 horas atolados, esperando um resgate. Foi uma mega irresponsabilidade. Tinham grávidas, idosos e crianças dentro do barco. A Capitania dos Portos nunca deveria liberar um barco inseguro como aquele. Foi total furada.

Enfim, foi um começo de viagem que me fez perceber que talvez a nossa agência não fosse lá grande coisa… Então, pensando pela nossa experiência de ida e volta a Alcântara, eu digo que não vale a viagem. Mas, calma, não decidam ainda…. agora vem a parte legal para equilibrar 😉

O que fazer em 1 dia em Alcântara, Maranhão

1- Museu da Aeronáutica
A nossa primeira parada na cidade foi o Museu da Aeronáutica. Ele é bem simples e não tem muito o que ver, mas as explicações sobre o status do Brasil em relação a lançamento de foguetes, planos de satélites e etc, foi bem interessante. Percebemos que o planejamento não é o forte do nosso Governo (novidade, né?), nem quando se trata de assuntos aeronáuticos. Foi nessa base de Alcântara que teve a famosa explosão em 2003 e morreram 21 pessoas. E desde lá, não lançaram mais nada. Tinha um planejamento para lançamento em 2014, mas não deu certo.

2- Igreja dos Escravos
Sabem por quê existem tantas pessoas com o nome Raimundo Nonato no Nordeste? Os escravos acreditavam que o Santo Raimundo Nonato abençoava os partos das mulheres grávidas e o jeito de o retribuir era nomeando o filho em sua homenagem! Essa e outras curiosidades foram contadas por um guia local chamado João, que conhece as histórias e lendas locais. A Igreja é super simples, mas as histórias que ele conta são muito curiosas e valem a visita. No final da visita, ele nos mostrou também como eram as batucadas dos escravos.

Alcantara

Alcantara

3- Igreja da Nobreza
Fica mais perto do mar e é bem bonita por fora. Não conseguimos visitar por dentro.

4. O que eu mais gostei em Alcântara, na verdade, foi andar pelas ruas e ouvir a história da cidade. Ela foi praticamente feita para uma visita do Dom Pedro II (por isso o nome Alcântara, em homenagem à família real). Eles prepararam toda a cidade para a visita, começaram a construir casas enormes e estruturaram tudo para receber a família do rei.

Alcantara

O porém: Dom Pedro acabou não indo para lá. E assim, eles pararam as construções no meio, largaram tudo como estava e a cidade ficou eternamente marcada pela carência dessa visita. Então, quando você anda na rua, eles vão mostrando casas em ruínas que pertenciam aos partidos políticos da época e que estavam sendo feitas para impressionar Dom Pedro. Mas, as casas não estão em ruínas porque foram destruídas, elas nunca terminaram de ser construídas!

E em homenagem a essa visita que nunca aconteceu, todo mês de maio, eles fazem uma festa chamada a Festa do Divino. Essa festa dura 12 dias. Os moradores da cidade fazem banquetes em suas casas e abrem as portas para os visitantes e turistas. São eleitos um “imperador” e uma “imperatriz” que “reinam” até maio do ano seguinte. Todos usam roupas especiais, não pode usar roupa curta, nem repetir roupa. Também não pode ficar de braços cruzados (oi?).

Enfim, eles transformam a cidade para o evento, como se estivesse na época do Dom Pedro.

E enquanto passeávamos pelas casas e ruas históricas, o nosso guia foi contando as histórias e lendas locais. Adorei!

Alcantara

Por fim, eu gostei muito de ter ido a Alcântara para conhecer esse lado histórico e visitar a cidade. Mas, a ida e volta para chegar lá foi um inferno! Nós demos azar porque tivemos muitos problemas com o barco. Mas, outras pessoas já comentaram que também demoraram muito para chegar e que acharam que para passar um dia, não valia a viagem.

____________________________________________________________________________

HOTEL

Hoteis em Alcantara

Hoteis em Barreirinhas

Hoteis em Jericoacoara

Hoteis em São Luis

Hoteis em Santo Amaro

 

VEJA TAMBÉM

A incrível viagem pela Rota das Emoções: de Jericoacoara aos Lencois Maranhenses

O que fazer em Barreirinhas

Santo Amaro, Lencois Maranhenses

O que fazer em 1 dia em São Luis do Maranhão

 

INSTAGRAM
Veja nossas fotos e dicas no @xplorablog

Sobre o autor Ver todos os posts

Dri Lima

Dri Lima

Adriana deixou o mundo corporativo para trabalhar com suas paixões: viagem, cultura, gastronomia. Já visitou mais de 40 países e ama descobrir lugares e pessoas especiais na sua cidade (São Paulo) ou nos lugares em que visita. É fundadora do Sabiar (www.sabiar.com), uma empresa de lazer criativo que descobre e cria experiências incríveis no Brasil e no mundo.

4 comentáriosDixe um comentário

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *