Xplora

Santo Amaro – Lençóis Maranhenses

Santo-amaro-lencois-maranhenses-17

A grande maioria das pessoas que vai aos Lençóis Maranhenses fica hospedada em Barreirinhas e de lá faz todos os passeios pelos Lençóis. Alguns chegam a passar o dia em Santo Amaro, que fica dentro do Parque Nacional dos Lençóis, mas poucos realmente se hospedam lá. Nós decidimos passar uma noite em Santo Amaro e achamos que vale muito a pena, apesar da pouca estrutura da cidade.

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Santo Amaro fica a aproximadamente 4:30 horas de São Luis, na direção dos Lençóis Maranhenses; e fica a 2:35 horas de Barreirinhas. Então achamos que passar o dia por lá e depois voltar para dormir em Barreirinhas seria muito longe. Assim, resolvemos dormir uma noite em Santo Amaro e aproveitar a região, antes de seguir para Barreirinhas.

A razão pela qual decidimos ir a Santo Amaro é porque nós fizemos essa viagem em janeiro, época das secas, e nos tradicionais passeios que saem de Barreirinhas, as lagoas estavam todas secas. Já em Santo Amaro, conseguimos ver algumas lagoas maravilhosas e tivemos uma ótima experiência! Mas é importante ressaltar que a cidade é muito, muito simples e não tem muita estrutura para receber turistas.

Santo-amaro-lencois-maranhenses

 

Caminho de São Luis a Santo Amaro

Saímos de São Luis de manhã cedo de carro e dirigimos por 2:30 horas até o povoado de Sangue, uma cidade pequena onde trocamos de transporte, abastecemos o carro e compramos água para o resto da viagem.

De lá pegamos uma jardineira 4×4 e fomos até Santo Amaro. Achei o máximo andar nessa jardineira! Ela é super confortável. Fomos em 4 pessoas na parte de trás do carro. Eles montam uma estrutura confortável, com bancos de couro na caçamba de uma Hilux 4×4.

O caminho De Sangue a Santo Amaro é bem legal! Cruzamos um rio de jardineira, e passamos por uma paisagem arenosa e com plantas desérticas. O caminho é bem roots, meio off road! E chacoalha bastante! Mas é bonito e divertido.

Santo-amaro-lencois-maranhenses

O que fazer em Santo Amaro, nos Lençóis Maranhenses

Chegamos em Santo Amaro no meio da tarde, deixamos as coisas na pousada e fomos para a Lagoa das Andorinhas. Foi maravilhoso o passeio!

Não tinha ninguém além de nós 4! Então, tiramos muitas fotos, andamos por todas as dunas, entramos na água e nos divertimos muito!

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Santo-amaro-lencois-maranhenses

As dunas são lindas e a lagoa fica bem no meio de toda aquela areia. Estávamos lá na hora do por-do-sol, o que deixou a paisagem ainda mais bonita!

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Conversamos bastante com o Marinaldo, nosso guia, que nos explicou o que está acontecendo por lá. A famosa lagoa de Santo Amaro era a Lagoa das Gaivotas, mas, ela secou há alguns anos e uma nova lagoa se formou por ali: a Lagoa das Andorinhas. A verdade é que as dunas se movem de 15 a 20 metros por ano, segundo ele, o que altera muito a paisagem e a quantidade de água de cada lagoa. Assim, com esse movimentação da areia, as lagoas acabam também mudando de lugar.

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Os moradores da região estão fazendo diversas campanhas e trabalhando duro para impedir que as lagoas sequem completamente. É um tema um pouco polêmico porque por um lado eles querem preservar a Natureza e respeitar seu ritmo, por outro eles são apegados às lagoas existentes e não querem que elas sumam (pela sua beleza, mas também pelo turismo da região). Então, eles fazem manobras contra o Governo e tentam impedir que as lagoas sequem (criando barreiras e tentando controlar a movimentação da areia).

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Depois desse passeio maravilhoso, voltamos para a Pousada e ficamos por lá.

No dia seguinte, fomos para a Lagoa Murici. O caminho até lá é sensacional! Dunas enormes e paisagem maravilhosa. Na época de cheia deve ser ainda mais incrível!

A lagoa é demais. Ela fica no meio das dunas, como uma praia de água doce. Passamos a manhã toda por lá. Tinha pouquíssima gente, então, pudemos relaxar e aproveitar bastante! A água é morna, verde e transparente. Uma delícia! Paisagem de tirar o fôlego. Uma dica: perguntem ao guia de vocês se eles vão levar água e algo para comer. Nós, por sorte, tínhamos levado, mas não tem nenhuma estrutura para comprar nada. Estendemos a canga nas dunas e não tinha nada ao nosso redor.

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Saindo da Lagoa Murici, seguimos com a jardineira 4×4 até o povoado de Betânia para almoçar, e de lá, fomos direto para Barreirinhas.

De Betânia, demoramos uma hora até Sangue e mais uns 45 min até Barreirinhas.

Onde se hospedar, onde comer e estrutura em Santo Amaro

A cidade de Santo Amaro é realmente muito simples. As ruas são de areia fofa, as casas são de palha, a maioria dos lugares não tem nem água tratada.

Nós ficamos hospedados na Pousada das Areias. A Domingas, dona da pousada, foi bem atenciosa e deixou tudo organizado para nós. Mas, é importante ressaltar que a estrutura é realmente muito simples e acredito que muita gente não gostaria de se hospedar ali. A pousada é limpa e tranquila, mas não tem divisão entre o quarto e o banheiro, não tem água quente, nem água tratada, as paredes tem buracos (portanto, você ouve os outros quartos), não tem ar condicionado e faz muito calor. Apesar disso, eu particularmente gosto de ficar em lugares que retratam a vida e a cultura dos moradores locais, então, gostei de ter ficado lá por uma noite.

Santo-amaro-lencois-maranhenses

Nós almoçamos em uma outra pousada chamada Água Doce, que tinha mais estrutura que a nossa. Tinha água quente e até wifi grátis. Comemos bem lá: peixe na chapa com purê, arroz, farofa e feijão. Acho que a Pousada Água Doce é uma boa opção para quem quer se hospedar em Santo Amaro.

Quando saímos de Santo Amaro, paramos em Betânia para comer. No geral, é um bom lugar para comer no caminho entre Santo Amaro e Barreirinhas. Mas, eu que sou fresca para comer, achei bem bizarro o que aconteceu no restaurante. O nosso guia pediu para escolhermos o prato de manhã, porque como eles demoram para preparar a comida no restaurante, a gente não ia ter que ficar esperando muito. As opções eram: galinha caipira ou cabrito. Pedimos galinha caipira. Quando chegamos no restaurante, o prato estava quase pronto. Ele vinha acompanhado de farofa, arroz, feijão e salada. Eu tenho muita aflição de comer algumas carnes, quando me lembram o animal “muito cru”. Como estava cheio de galinha e cabrito em volta do restaurante, eu não consegui comer e fiquei só no acompanhamento. Logo depois de nós, chegou um grupo de italianos que não tinha escolhido a comida com antecedência e a comida deles estava demorando horas para chegar. Eles me pediram ajuda para entender o que estava acontecendo e a moça que serve a comida disse que eles tiveram que ir atrás da galinha, para mata-la, depena-la e aí começar a preparar a comida. Quase morri quando ela falou isso! Imagina a minha cara tendo que explicar isso para os italianos!! Ainda bem que eu não comi, se não iria passar mal só pelo psicológico… não consigo imaginar comer a galinha que estava ali do lado. E como carne, frango e peixe e adoro! Mas, quando o bicho fica tão real ali do lado, não consigo comer mesmo!!

Enfim, apesar da pouca estrutura de Santo Amaro, os passeios são maravilhosos e eu achei que valeu muito a pena ficar um dia por lá!

Santo-amaro-lencois-maranhenses

A nossa agência, Natur Turismo, não nos informou nada sobre a cidade ou a pousada, e acho que foi um grande erro deles porque acho imprescindível saber o que esperar da cidade para não se frustrar!

____________________________________________________________________________

HOTEL

Hoteis em Barreirinhas

Hoteis em Jericoacoara

Hoteis em São Luis

Hoteis em Santo Amaro

 

VEJA TAMBÉM

A incrível viagem pela Rota das Emoções: de Jericoacoara aos Lencois Maranhenses

O que fazer em Barreirinhas

Vale a pena passar o dia em Alcantara?

O que fazer em 1 dia em São Luis do Maranhão

 

INSTAGRAM
Veja nossas fotos e dicas no @xplorablog

Sobre o autor Ver todos os posts

Dri Lima

Dri Lima

Adriana deixou o mundo corporativo para trabalhar com suas paixões: viagem, cultura, gastronomia. Já visitou mais de 40 países e ama descobrir lugares e pessoas especiais na sua cidade (São Paulo) ou nos lugares em que visita. É fundadora do Sabiar (www.sabiar.com), uma empresa de lazer criativo que descobre e cria experiências incríveis no Brasil e no mundo.

1 comentárioDixe um comentário

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *