Xplora

Viajar sozinha pela Europa: entrevista com Bia Gomes

viajar sozinha pela europa

Uma das coisas que mais mexe comigo é poder despertar nas pessoas a vontade de viajar, de conhecer culturas, de descobrir o diferente, de experimentar. Às vezes vejo pessoas com desejos de explorar o mundo, mas por medo, falta de tempo ou por não saber nem por onde começar, acabam deixando de viajar. Mas quando encontro alguém que conseguiu enfrentar essas dificuldades e se jogou no mundo, eu sinto como se fosse eu mesma viajando! E compartilhando essas experiências, eu quero despertar nos outros esse ímpeto de arrumar a mala e sair por aí.

Assim foi com a Bia. Eu a conheci quando era adolescente, mas nunca mais tínhamos nos encontrado. Recentemente trabalhamos juntas em um projeto e logo percebi que ela tinha histórias. E estava passando por um momento especial. Fomos tomar um café e ela me contou sua motivação em viajar e deixar tudo para trás por um tempo. Ela foi viajar sozinha pela Europa e curtir a própria companhia! Pedi para ela dividir aqui no blog, as alegrias e angústias dessa viagem. Espero que gostem e se sintam inspirados!

viajar sozinha pela europa

Entrevista com Bia Gomes

P: Por que você decidiu viajar sozinha pela Europa?

B: Há uns 3 anos passei por grandes mudanças na minha vida e escutei por muito tempo dos meus amigos e parentes: você precisa ir viajar!
Acho que aos poucos fui amadurecendo isso dentro de mim! Fiz um curso de autoconhecimento em maio e foi o empurrão que faltava! Toda a coragem estava dentro de mim! Acordei um dia e pensei: quero ser uma  velhinha com histórias pra contar e não pensar que vivi a vida para pagar contas! Pedi as contas no trabalho, vendi meu carro e fui viajar sozinha pela Europa! Só com a passagem de ida e volta, 1 mala média e uma pequena, montes de livros e sonhos! (Confesso que li apenas um! E ainda dei alguns pelo caminho!)
viajar sozinha pela europa

P: Quanto tempo você ficou viajando? Para quais lugares você foi?

B: Fiquei quase 3 meses viajando completamente sem roteiro pela Europa! Visitei a Alemanha, Dinamarca, Holanda, Suíça, Áustria, Hungria, Grécia, Itália, Vaticano, Portugal e Inglaterra!

P: Como você escolheu esse roteiro? Você planejou tudo antes ou foi sentindo o que queria fazer ao longo da viagem?

B: Eu tinha a casa de uma pessoa querida no norte da Alemanha que foi a minha base! Mas não fiquei lá mais de 15 dias!
Não tinha roteiro nenhum! Cheguei na Alemanha e comecei a pensar e planejar! Um amigo brasileiro estava em Copenhagen e me convidou para passar uns dias com ele: fui! De lá fui pra Amsterdam, que era o meu sonho maior da Europa! Lembro de acordar um dia e pensar “estou gostando muito daqui (Amsterdam)! Vou ficar mais 2 dias!”, estiquei a hospedagem e fiquei! Acordava, abria um mapa da Europa no celular e pensava… “Para onde eu vou?” E simplesmente ia! Essa liberdade foi transformadora!

Conheci muita gente do mundo inteiro, mas definitivamente me conheci de uma forma profunda e intensa. Estar longe de tudo e de todos faz com que você aprenda a lidar com as coisas de uma forma muito diferente.
Passei uns perrengues… claro! Nas primeiras estações que chegava lembro que tomava um chá de cadeira para conseguir chegar ao hostel… com o tempo fui ficando mais descolada!

P: Onde você se hospedava?

B: Fiquei em hostel na maioria dos lugares! E mesmo tendo conhecido muita gente, confesso que como estou um pouco mais velha essa parte é mais complicada…

P: O que você mais gostou de viajar sozinha pela Europa?

B: O que mais gostei foi a liberdade de escolher cada passo sozinha, sem me preocupar com nada além de mim mesma! Sentir o vento no rosto… e ser livre! Foi inexplicável a importância disso tudo pra mim!
Além disso, a forma como estar longe me aproximou da minha família foi mágica! ❤️
Até hoje temos o grupinho de whatsapp: “a viagem da Bia!” em que trocamos mensagem todos os dias! Minha família me apoiou e incentivou muito!

viajar sozinha pela europa

P: E o que você menos gostou de viajar sozinha pela Europa?

B: Sinceramente, apesar de ter ficado tanto tempo viajando, acabei não conhecendo muito bem os lugares em que estive… é até engraçado, afinal foram quase 3 meses… mas me permiti não fazer aqueles roteiros exaustivos de turista… eu vivi um pouco cada cidade… e acabei não vendo tudo o que queria… mas essa parte nem é tão ruim porque assim vou ter que voltar!

P: Quais os prazeres e dificuldades de viajar sozinha?

B: O prazer é um pouco do que falei antes… a liberdade de escolher ir pra direita ou esquerda…  a hora que quiser e como quiser… até conheci pessoas que queriam passar o dia junto…. e eu gentilmente falava: podemos encontrar a noite pra jantar? Porque realmente queria poder mudar a qualquer momento… ver um lugar legal e parar… Quando você está com outras pessoas precisa conciliar as vontades!

As dificuldades: eu sou muito apegada a amigos e família e senti muita saudade, de algumas pessoas em especial! Chorei fazendo o passeio no canal de Amsterdam, vendo coisinhas em Budapeste… foram poucos momentos assim, mas eles existiram! Até postei uma foto no Instagram dizendo isso: não é 100% do tempo de alegria! Fiz até alguns facetimes chorando com a minha mãe pra desabafar as coisas que sentia! (E imagino o aperto no coração dela aqui no Brasil!)

E fiquei muito muito grudada com a minha irmã! A cada dois dias ela me mandava uma mensagem dizendo o quanto sentia a minha falta! Acabamos ficando ainda mais próximas.

E o que mais senti falta? De abraços de verdade! Sofri com isso! Porque é diferente um abraço com amor né?
Uma coisa boa foi que em algumas cidades fiquei em casa de amigos, e não sei explicar porque mas acabei indo em todas elas mais para o final da viagem, quando já estava bastante cansada. Me senti acolhida por eles… Milão, Londres, e Cascais! Foram os meus “lares” de verdade! Eles não fazem a menor idéia do que fizeram por mim nos dias em que estive com eles! Foi muito importante mesmo esse carinho! Lembro de agradecer a um amigo de Londres por ter cochilado a tarde no sofá na casa dele! A gente aprende a dar valor para coisas muito muito simples!

viajar sozinha pela europa

P: Você quer contar alguma história ou dar uma dica específica para o Xplora?

B: Quando estava na Suíça, fui em um local que tinha um gramado e um lago com pessoas tomando sol. Levei uma canga e deitei para escrever no meu diário de viagem! Eis que levei uma picada de abelha! E sou ALÉRGICA! Depois de 2 dias, quando estava em Viena comecei a ter uma reação. A minha perna ficou o dobro do tamanho, quente, dolorida, áspera… tive que pegar mais leve e esperar melhorar pra viajar de novo. Fiquei lá quase uma semana! Acabei me apaixonando pela cidade! Fiz uma amiga da Turquia e fui muito feliz por ali. Mas foi um susto! E se eu não tivesse ficado tanto tempo talvez não conhecesse essa amiga querida, que ainda foi comigo pra Budapeste.

Outra coisa que me marcou foi que muitas pessoas me perguntaram o que eu aprendi e vivi na viagem Mas, algumas simplesmente não perguntaram. Disseram que viram em mim… Acho que eu estava transbordando alegria e mostrando de coração aberto o que estava vivendo e sentindo.
O que mais marcou para mim em toda essa experiência foi a coragem de ter ido viajar sozinha pela Europa sem planos e me permitir viver aqueles momentos. Isso ninguém nunca vai tirar de mim! A emoção de ver tanto! No mundo e em mim! Foi inesquecível! Agora fico aqui sonhando e planejando as próximas…

___________________________________________________________________________

HOTEL
Reserve seu hotel pelo nosso parceiro Booking.com

VEJA TAMBÉM

INSTAGRAM
Veja nossas fotos e dicas no @xplorablog

Sobre o autor Ver todos os posts

Dri Lima

Dri Lima

Adriana deixou o mundo corporativo para trabalhar com suas paixões: viagem, cultura, gastronomia. Já visitou mais de 40 países e ama descobrir lugares e pessoas especiais na sua cidade (São Paulo) ou nos lugares em que visita. É fundadora do Sabiar (www.sabiar.com), uma empresa de lazer criativo que descobre e cria experiências incríveis no Brasil e no mundo.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *